Tomando chuva no Reveillon em Gili Island – Indonésia

Viagem é uma caixinha de surpresas, por mais que se planeje, quando o duende das viagens acorda engraçadinho, prega peças e ri da audácia de tentar controlar minimamente o seu destino.

até galinhas ciscando na praia o duende produz no universo surreal de Gili Trawangan

Nós tentamos deixar a viagem bem aberta, planejamos em função das passagens aéreas compradas com antecedência porque viajamos no final do ano, mas tirando isso nao tinhamos um cronograma engessado, tirando o casamento no Nepal (post aqui), só 2 datas foram mais pensadas: a Full Moon Party (post aqui)  e o Reveillon, que seria comemorado nas ilhas Gili na Indonésia, que segundo fontes que foram mais de 5 vezes pra lá era um paraíso, só tinha gente bonita, o lugar para se estar na Indonésia. Também fiquei animada com um post bem legal da Adriana Setti no Viaje aqui (As paradisíacas ilhas Gili, na Indonésia: tudo o que você precisa saber antes de ir)

Chegando na Indonésia, ficamos uma noite em Kuta porque o voo chegou depois da ultima barca para Gili (péssimo, não recomendo Kuta, a praia não é bonita, e os locais são comerciantes bem agressivos, os locais ficavam “brincando” de jogar bombinha nos pés de quem estava passando, nada relaxante. Fugimos de Kuta o mais rapido possível e chegamos em Gili Trawangan no dia 30.

a praia de Kuta tava meio desse jeito quando a gente foi, lotada de gente vestida

                                                                                                        Fonte: Beaches of Bali

Destaques de Gili Trawangan
Trawangan é uma ilha bem bonita, a agua é cristalina e os restaurantes tem uns quiosquinhos na praia com mesinhas e almofadas super aconchegantes e as pessoas são bonitas mesmo. – a praia é igual o video mesmo, a agua é super transparente

Tem um restaurante que tem cinema ao ar livre de graça. Quem come lá pode assistir ao filme do dia e também tem a opção de alugar o filme e assistir deitado em um dos quiosquinhos.

cineminha (mais poças, essa daí era quase um lago)

Tem várias escolas de mergulho, uma que me chamou a atenção foi a Budha, não sou muito animada com mergulho, mas eles capricharam na decoração.

Budha Dive

Atividades típicas:  alugar bicicleta ou andar de charrete pra dar a volta na ilha, que é bem pequena.

essa foto é emblemática: bicicletas, charrete, exposição de retratos de alienígenas e poças

Trawangan é a ilha da balada, tem um bar de reggae, um pub irlandês que são maiorzinhos, e vários bares que vendem diversão ilícita.

um dos "xavequinhos" dos locais qdo a gente passa é assim: nice room? mushroom?

Fizemos um passeio de barco bem legal, mega barato, que passava pelas 3 ilhas (Trawangan, Meno e Air). Foi onde eu vi os corais mais bonitos  e a água mais transparente da viagem.

 Foto: Anna Silveira

A água dos chuveiros é do mar, no começo é meio estranho, mas não fica com o cabelo duro.Os locais que a gente conhecia, como a Safira e o dono da pousada eram bem legais e tratavam a gente como da família, mas os que a gente não conhecia não faziam muito esforço pra agradar, rolava um coisa de xavecos desagradaveis e encaradas, uma coisa meio passando em frente de construção no Brasil. (A Indonésia é o maior país muçulmano do mundo, o único lugar hindu é Bali)

Reveillon aquático

 
 
 

entrada do sama sama, que fica do lado da nossa guest house, no dia 1.o, detalhe das poças

Bom, pra quem gosta de tomar chuva pra lavar o ano que passou, as ilhas Gili são o lugar (hahah, ponto para o duende, com todo o planejamento, fomos pra Indonésia bem na época das chuvas, pegamos chuva em Kuta e em Ubud, mas nada comparado com o temporal do reveillon em Gili)

tinha até vuvuzela! e crianças fofas

Ficamos entre duas opções pra comemorar o reveillon, uma festa em um hotel que pagava 10 ou 15 dolares para entrar, mas como rolou um boato que esse era o lugar frequentado pelos locais, acabamos indo comemorar o reveillon no bar de reggae. – pagava pra entrar, mas com uma choradinha entramos de graça. Não sou fã de reggae, então foi bem mérdio pra mim, foi legal pelas pessoas que estavam comigo, mas não recomendo. Parecia festa na piscina, pq a balada tinha umas goteiras e entradas no teto que com a chuvarada que tava rolando viraram cascatas.

banda que toca no sama sama (não parecem personagens do One Piece ou do Grim Fandango?)

Vale observar que no Reveillon a ilha fica lotada e não sei que mágica o duende fez, mas as pessoas lindas que você via antes se escondem. Daí quando resolvemos ir embora, estavamos morrendo de fome, mas nao tinha nenhum lugar aberto pq a ilha é minuscula, então a primeira refeição do ano foi Pringles sabor Cheesy Cheese – carinhosamente apelidada de queijo queijoso.

ano do queijo queijoso!

Fonte: beliscity.com 

E pra fechar com chave de ouro pegamos a primeira barca possível pra ir embora, e foram duas horas de emoção. Chuva, chuva, chuva e o barco balançando horrores, dando trancos (meio que nem aquelas lanchas que ficam dando cavalinho de pau), pessoas vomitando, pessoas pegando o colete salva-vidas e indo pra trás com barco com medo, pessoas planejando o que fazer em caso de naufrágio… É isso aí, vá pra Gili no reveillon e pague seus carmas, agora quando eu to viajando em estrada ruim, com muitas curvas fechadas e barrancos, sempre penso nessa experiência e faz-se a calma, porque depois de passar pelo medo transcedental da barca é difícil se assustar em meios de transportes novamente.

Resumindo a primeira impressão da Indonésia não foi das melhores e juntando isso com a experiência cinematográfica dos dias anteriores em Phi Phi quase desistimos de ficar 12 dias na Indonésia pra voltar pra Phi Phi, mas demos uma chance pra Ubud e valeu a pena, aí sim foi a experiência Indonésia que eu tinha na cabeça, pessoas simpáticas e prestativas, dança, comida maravilhosa, arte, bem legal (post sobre Ubud).

Outros posts sobre Gili:
Viaje Aqui – Indonésia: o preço das coisas nas ilhas Gili – é de 2009, mas os preços era mais ou menos esses em janeiro de 2011 quando fomos
Longe é um Lugar que não existe – O aguaceiro do reveillon – sobre o Reveillon em Gili Meno

Créditos fotos: As fotos desse post são minhas, menos as que tem a fonte citada

Anúncios

4 thoughts on “Tomando chuva no Reveillon em Gili Island – Indonésia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s